Enlouqueci ...





Enlouqueci no percurso da vida,
Encontrei-te entre as nuances de mil cores,
Te vi como homem
E você é mera ilusão...
Ingratidão fiz teu nome,
Rancor teu sobrenome...
Porque você não existe em mim...
Você não é minha cura,
É doença infame que consome meu ser.
Resolvi me livrar de você,
Num adeus eterno e num até breve disfarçado....
Ai de mim louca,
Que em tresloucada ação te busca e repele,
Como se você fosse meu sim e não,
Meu querer e consumir,
Meu dizer e calar...
Amor e profanação
Ai de mim...
Que a cada dia te amo com mais rancor...
Cada minuto desnudo mais o querer,
E sinto que sua partida pé inevitável.

Marilda Amaral

Nenhum comentário: